Copo de 3: PROVA Dona Maria Reserva 2003

20 Junho 2006

PROVA Dona Maria Reserva 2003

Há mais de 130 anos que se produz vinho na Quinta Dona Maria ou Quinta do Carmo, é na colheita de 2003 que vemos o regresso ao activo daquele que é o seu actual proprietário, Júlio Tassara Bastos depois de nos ter deixado no passado com os famosos Quinta do Carmo Garrafeira 1985, 1986 e 1987, reconhecidos pela sua grande qualidade.
Com um lote composto com Alicante Bouschet (50%) , Aragonês, Cabernet Sauvignon e Syrah com direito a fermentação em lagares de mármores e um ano de estágio em barrica de carvalho francês, sendo engarrafas 17.300 garrafas num vinho da autoria dos enólogos Luís Duarte e Sandra Gonçalves.
Mostra uma tonalidade ruby escura de boa concentração, com 14% e a dar uma prova de nariz com boa entrada a mostrar uma boa intensidade aromática, inicialmente notas de alguma madeira, torrados com algum cacau ainda que leve e em conjunto com baunilha, floral, balsâmico presente em conjunto com fruta vermelha/negra bem madura e ligeira compota, acaba com nota especiada e uma lembrança de licor.
Na boca tem uma boa entrada, a mostra bom corpo, acidez colocada a dar frescura suficiente ao vinho que se mostra fino, redondo e equilibrado, envolvente no palato, bem feito com leve balsâmico em companhia de um toque especiado que lhe confere um final de persistência alta.
Um feliz regresso deste produtor, com um preço a rondar os 25€
17,5

4 comentários:

Pingus Vinicus disse...

Provei uma única vez o Dona Maria Reserva 2003. Fiquei com boas impressões dele. Na generalidade concordo com o que disseste dele. Um vinho guloso.

Copo de 3 disse...

Caro Pingus penso que foi uma nova entrada, com o pé direito deste não tão novo produtor.
Quanto à qualidade espero que depressa chegue aos níveis dos seus antigos garrafeiras.

Anónimo disse...

foi Importante o papel que a Quinta do Carmo ( Quinta de Dona Maria ) teve na promoção dos vinhos de Estremoz e do Alentejo. Em 1983 na minha primeira vinificação,quando todo o vinho era feito exclusivamente em lagares de mármore e o vinho vendido a garrafão. Depois vieram os garrafeiras 85-86-87...Espero participar de novo na feitura de vinhos dessa qualidade. J. Poeiras.

Copo de 3 disse...

Pode ser que com este renascer do produtor a qualidade dos seus antigos garrafeiras apareça de novo, iamos todos ganhar com isso.
Um abraço e continue a participar com as suas excelentes intervenções.

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.