Copo de 3: EA branco 2007

25 Setembro 2008

EA branco 2007

Há certos vinhos que por mais que se provem e tornem a provar, colheita após colheita, nunca nos conseguem convencer da mesma maneira que convencem tanta gente que os compra.
São certamente aqueles casos crónicos, que quando os encontramos já sabemos o que nos espera, por mais que tentemos pensar que algo mudou, eis que durante a prova tudo se repete.
Pessoalmente nunca fui de encantos com este branco da Fundação Eugénio de Almeida, que num tempo não muito distante mudou todos os seus rótulos, uma imagem mais arrojada, inovadora e jovem.
É um vinho com uma produção considerável, são aproximadamente cerca de 160.000 garrafas que entram para o mercado. O preço não é dos mais apetecíveis, e com uma rápida pesquisa na internet podemos ver preços desde os 3,90€ até aos 6,75€.
Quero pensar que o que leva as pessoas a comprar este vinho, não seja a sua qualidade (que a tem, mas pouca) mas sim o peso que transmite o nome da Fundação Eugénio de Almeida e o nome da Cartuxa. Não fossem estes nomes, e este vinho certamente seria visto com outros olhos pelo consumidor.

EA branco 2007
Castas: Roupeiro e Perrum - 12,5% Vol.

Tonalidade amarelo citrino de rebordo esverdeado

Nariz de aroma distante, é com esforço que se entende a fruta na vertente tropical com algum citrino pelo meio, dando toque limonado ao perfil que se mostra parco em complexidade e com alguma flor de limoeiro a diluir-se no fundo.

Boca tem uma entrada fresca, estrutura na mediania com fruta presente e sem grandes concentrações. Bem melhor que no nariz, não deixa de pecar pela escassez daquilo que tem para oferecer. Final de boca médio/curto e que não deixa saudade.

É nitidamente um vinho caro demais para aquilo que tem a oferecer a quem nele aposta. Comparando com a prova temática dos brancos a menos de 2,5€ podemos verificar que há no mercado vinhos bem mais apetecíveis e a preços mais convidativos.
Como nota, convém dizer que este vinho foi provado em conjunto com os outros 5 brancos, tendo sido posteriormente provada outra garrafa sendo a nota final coincidente.
13,5

Sem comentários:

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.