Copo de 3: ALMAGrande TOURIGA NACIONAL RESERVA 2007

07 Janeiro 2010

ALMAGrande TOURIGA NACIONAL RESERVA 2007

O próximo vinho é um Duriense extreme de Touriga Nacional, natural da Ervedosa, feito pelo enólogo Osvaldo Amado sobre a chancela das Caves Velhas (Enoport). Já o tinha provado aqui numa anterior colheita, mas voltei a encontrar-me com ele com uma roupagem mais moderna e actual.
É um daqueles vinhos que se podem apelidar de modernos, de fácil agrado a um alargado leque de consumidores. A bem dizer, é difícil não se gostar de um vinho como este AlmaGrande, muito apetecível na maneira como se mostra, fruta madura e frescura a contrabalançar com a madeira harmoniosa que envolve o conjunto, tem aquele sotaque do Douro mas sempre com uma maneira muito actual de se mostrar durante a prova.

ALMAGrande TOURIGA NACIONAL RESERVA 2007
Castas: 100% Touriga Nacional - Estágio: 12 meses em barricas de Carvalho Francês e 6 meses em garrafa. - 13,5% Vol.

Tonalidade granada vivo com concentração média/alta.

Nariz com muita fruta vermelha madura (amora, cereja) e ligeira compota, torrada com manteiga, doçura leve acompanhada de baunilha, sentindo-se o aconchego morno e harmonioso da madeira, compensado por uma frescura que lhe corre pelo meio. Em conjunto de mediana complexidade, sente-se uma Touriga, ainda, um pouco recatada, embora queira mostrar ligeiro floral em segundo plano, que se mostra frio como um lagar de granito.

Boca com entrada fresca, de corpo médio e bem aprumado com fruta madura (amora, cereja), ligeiro vegetal (esteva), tudo em boa espacialidade, rodeado pela madeira que confere à boca uma maior harmonia de conjunto. Macio, de prova muito agradável, conjugando alguma compota a meio palato, sempre com frescura a contrabalançar um conjunto que mostra ter alguma profundidade.

É uma bela aposta, com preço recomendado a rondar os 7€, produzido em quantidade suficiente 13500 garrafas, de um vinho que se deixa beber muito bem. Mostra uma Touriga Nacional numa versão um pouco mais internacional, o que não é grande novidade nem no Douro nem nas restantes regiões de Portugal. Por momentos recordou-me o Quinta da Alorna Touriga Nacional Reserva 2006 que já aqui provei, embora este AlmaGrande mostre um pouco mais de frescura e menos concentração/extracção da fruta. Pronto a beber agora ou para deixar repousar durante alguns anos sem muitas preocupações. 16 - 90pts

1 comentário:

kuskho disse...

De facto um bom vinho do Douro. Provei esta semana e não deixei de ficar agradado. Adorei o rótulo.

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.