Copo de 3: Quinta Vale Dona Maria 2007

16 Fevereiro 2012

Quinta Vale Dona Maria 2007


É insistentemente ano após ano um dos grandes vinhos de Portugal e nem com o surgimento de um hipotético superior CV se deixou vergar. Nascido e criado na Quinta que lhe dá o nome (Quinta Vale Dona Maria), pelas mãos de um dos maestros do Douro, de nome Cristiano Van Zeller. A marca surgiu algures pelo ano de 1996 ainda que em fase experimental, sendo a confirmação em 1997, desde então tem vindo a deliciar apreciadores por todo o mundo... num perfil ajustado a um Douro mais clássico mas com as afinações que a enologia dos nossos tempos permite, o resultado é um vinho fabuloso, o preço que ronda os 30€ não se pode dizer que é alto atendendo ao que encontramos no copo e à capacidade de evolução em garrafa.

Pegando neste Quinta Vale Dona Maria 2007, a garrafa foi aberta muito recentemente para acompanhar uma feijoada de lebre, nota-se de imediato um excelente trabalho de barrica com a excelência da fruta a tomar conta dos sentidos. É a partir de uma boa intensidade aromática que entramos num patamar de enorme complexidade e harmonia, denso e fresco, cacau com nota de tabaco seco, canfora com um arredondamento de grande nível, camurça e todo ele virado para aromas muito bem definidos, ainda com aquele travo seco e ao mesmo tempo balsâmico da esteva que tanto gosto. Na boca entra amplo, fresco, frutado, a madeira segura firme o conjunto, complexo, cheio de boas sensações com enorme profundidade e elegância num longo final de boca. O vinho durante toda a prova gosta de se rebolar no copo, gosta de tempo para brincar, de mostrar muito do que lhe vai na alma, mostrando uma evolução muito bonita no copo durante toda a refeição. Todo ele de perfil virado para a mesa, soa bem e sabe melhor, pois quando damos por nós já acabou... 94 pts

Sem comentários:

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.