Copo de 3: Quinta do Infantado 2004

11 Julho 2012

Quinta do Infantado 2004

É um dos meus portos de abrigo no que a vinho tinto diz respeito, o Quinta do Infantado consegue mostrar-se como um Duriense de alma e coração, vinho feito com dedicação e esmero por um trio de gente fantástica como é o vigneron João Roseira e a equipa que o apoia Luís Soares Duarte e Fátima Ribas. Os vinhos do João são tal como ele vinhos temperamentais, no seu toque de irreverência mas sempre afinados e frescos, sem madeiras em força temos no copo vinhos que respiram o Douro que ele tanto gosta, é o Douro do João, sempre com aquela tendência gastronómica muito presente. É vinho que cheira e sabe ao que deve saber. A evolução em cave tem sido outro factor a ter em conta, os vinhos quando nascem dão boa conta de si, mas sabem contudo evoluir durante o sono da garrafa na nossa cave. Decidi no outro dia tirar o pó a um Quinta do Infantado 2004, mostrou-se em grande forma, afinado de aroma, fruta escura viva com ervas de cheiro, especiado qb com a madeira fina e integrada, debita algum chocolate de leite, boa frescura. Na boca iguala o nariz, em corpo mediano, passagem de boca prazenteira e saborosa, fresco com uma leve secura no final, centrado na fruta com madeira a amparar em final de boa persistência. Continua pois a dar uma bela prova... que se beba ou guarde-se ainda por um bom par de anos. 91 pts

Sem comentários:

 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.